Últimas Notícias
recent

JHONATAN RAFFER FAZ BALANÇO DA TEMPORADA 2019 DO ITUANO BASQUETE


DIRETOR DA EQUIPE FALA AINDA SOBRE O CRESCIMENTO DA TORCIDA E PLANEJAMENTO DO ANO QUE VEM

Por Daniel Nápoli/Moura Nápoli

Encerrado o ano de 2019 para o basquete nacional, o Momento do Esporte esteve em contato com Jhonatan Raffer, diretor do Ituano Basquete, que fez um balanço da temporada em que a equipe ficou em 7º na LBF e foi vice-campeã paulista, além de ter conquistado uma medalha de ouro nos Jogos Regionais e uma de prata, nos Jogos Abertos, representando a cidade de Itu.

“O saldo da temporada toda não foi o que a gente esperava, até pelo resultado do Campeonato Brasileiro (LBF) foi bem abaixo do que a gente esperava em nível de investimento, de estrutura, a gente esperava que fosse um resultado melhor, mas a gente tentou melhorar para o segundo semestre e o resultado a gente teve no Campeonato Paulista, um saldo muito positivo. Jogou contra o Santo André que foi o terceiro colocado no Brasileiro e o Campinas (Vera Cruz) que foi o vice-campeão. No geral, o primeiro semestre foi abaixo do que a gente esperava e no segundo semestre foi dentro do que a gente imaginava que era fazer a final do campeonato com chance de buscar o título”, comenta.

Jhonatan aproveitou para destacar o crescimento da torcida na cidade. “A gente acha muito interessante, porque o público do basquete vem aumentando a  cada dia aqui em Itu e o pessoal ‘abraçou’ de tal forma que vai contagiando gente que está de fora. Se você ver o ginásio igual estava na final do campeonato (paulista) aqui, eu acho que nunca vi o ginásio assim em um evento esportivo na cidade, então isso é legal. Pessoal vibrando, gritando e o basquete é muito emocionante, ponto toda hora, muito dinâmico, você participa do jogo junto com as atletas e as atletas falaram que também as contagiou”.

No entanto, o diretor acredita que a evolução em quadra  precisa ser mantida. “Só que eu acho que para manter esse público, nada além do resultado. Tem que ter resultado para manter o público alto e para você ter resultado você tem que qualificar a equipe, tem que pensar sempre em estar melhorando para ter cada vez mais gente no ginásio.Se a gente tivesse passado para o terceiro jogo da final, a gente estava pensando em uma situação de troca de alimentos, de ingresso, senão iria ficar gente de fora. E acontece. Em outras cidades a gente já acompanhou isso daí. A torcida abraçou bem o basquete mesmo e a cidade está feliz com o basquete e isso é bom”, reforça.

Raffer também enalteceu o contato da equipe com as crianças. “É importante destacar também  o tanto de criança que participa. Hoje o projeto do basquete em Itu com crianças está com mais de 120 crianças e isso é muito legal. Você tem que deixar um legado. Você faz o basquete no profissional, mas tem que ter um legado para daqui a 8,10 anos, você ver algumas atletas ou alguns atletas se destacando. Esse é nosso objetivo. As crianças querem estar perto das atletas, gostam delas e temos atletas na equipe de Seleção Brasileira e a Seleção Brasileira com grandes chances de ir para a Olimpíada. Já pensou que interessante a gente ter duas, três atletas indo para a Olimpíada aqui dentro do Ituano? Isso valoriza muito o projeto, a cidade e isso é muito importante. Muito legal”.

Para 2020, Jhonatan pretende fazer o contato entre equipe e torcida seja ainda maior. “A ideia é aproximar ainda mais as atletas do público, para ter essa interação com as pessoas que vão ao jogo. O público se sente importante e as atletas também se sentem mais valorizadas, prestigiadas e isso é muito interessante”.

Sobre o ano que vem, o diretor explica que o planejamento da temporada  2020  aguarda decisões. “Os próximos passos a gente tem que avaliar primeiro como que vai ser a comissão técnica, as atletas que a gente pensa em ficar, a gente tem que ter essa conversa entre a diretoria que já vem acontecendo para a gente definir qual vai ser o planejamento, qual vai ser o objetivo principal no ano que vem, para a gente ver qual vai ser o investimento. Hoje a gente depende também que não é garantia da LBF bancar as viagens e arbitragem igual foi feito este ano. E isso daí dá uma alteração muito grande no orçamento. Se a gente tiver que arcar com esses compromissos, infelizmente o nosso elenco vai ter que ser revisto devido ao custo e vai ter essa definição mais ou menos no dia 20 de janeiro. Daí vamos ver se vai reforçar, o que terá de ser feito. Mas a tendência é reforçar”.

Ainda falando sobre o elenco, Jhonatan comenta. “Na verdade até pela estrutura que a gente acompanha no basquete é engraçado, mas Itu tem uma das melhores estruturas. Falo engraçado pelo pouco tempo que a gente tem e tem outros times com muito mais tempo de basquete. Eu não vejo as meninas com pretensão de sair. De verdade, pela conversa que eu eu tenho com elas. Hoje, a gente tem fixas no elenco 11 atletas, a gente tinha 13, mas a Tati (Pacheco) e a Rapha (Monteiro) já tinham um pré-acordo com o Sampaio Corrêa e estão indo pra lá, ainda com possibilidade de ficar, mas a gente também depende do orçamento, elas tem total interesse em ficar, mas já tem esse pré-contrato assinado, então elas precisam ter esse acordo no Maranhão para definir aqui e outras que estamos fazendo contato de outros times super interessadas em vir para cá”.

Concluindo, o diretor destaca. “O nosso foco principal é ver o que a gente vai manter de atleta aqui. As meninas são super disciplinas, não tivemos nenhum problema fora de quadra. E isso deixa o time mais uniforme e fica melhor de se trabalhar”.

Foto – Daniel Nápoli

Moura Nápoli

Moura Nápoli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FORA DE CASA, ITUANO BASQUETE VENCE O VERA CRUZ CAMPINAS

PELA SEGUNDA FASE DO PAULISTA, GALO AGORA SOMA DUAS VITÓRIAS EM DOIS JOGOS Por Daniel Nápoli Neste domingo (17), no Ginásio da Ponte Pre...

OS GRANDES PARCEIROS

OS GRANDES PARCEIROS
Tecnologia do Blogger.