Últimas Notícias
recent

BASQUETE NO DNA: PAI E FILHA SE DESTACAM À SERVIÇO DO KTO/BLUMENAU

NESTE DIA DOS PAIS, CONHEÇA MAIS DA HISTÓRIA DE JOÃO CAMARGO NETO E MARIANA CAMARGO


Por Daniel Nápoli

Neste domingo (8), Dia dos Pais, é data de contar um pouco da trajetória da Família Camargo, que vem escrevendo ao longo dos anos uma bela história no basquete catarinense e também de todo o país.

Técnico do KTO/Blumenau, João Camargo Neto treina nada mais nada menos do que sua filha, a ala/armadora Mariana Camargo. Ao Momento do Esporte, pai e filha comentam como é relação profissional e a importância de um para o outro em suas vidas.

Com uma vida dentro do basquete, João Camargo de 60 anos de idade, está há 50 na modalidade, seja como jogador, seja como atleta. Ele também é pai de João Caetano, ex-atleta de basquete.

Questionado sobre como é ver a sua filha no mesmo esporte em que atua e treiná-la, João comenta. “Você ver uma filha ser uma pessoa do bem, uma pessoa correta, uma pessoa que tem valores, ética, isso é o principal legado que a gente pode deixar para uma filha, que ela siga, vá nesse caminho de não ter vícios, é o que mais importa.”


“Tenho 60 anos e desde os 10 me vejo no basquetebol. É uma vida privilegiada eu diria. As pessoas às vezes falam uma vida dedicada, eu não acho que eu me dediquei, eu acho que eu usufrui de poder estar no meio do basquetebol e meus dois filhos, tanto a Mariana quanto o João Caetano, os dois trilharam esse caminho, os dois ótimos atletas, a Mariana até hoje. Sou realmente um privilegiado. O sentimento de tê-la ao meu lado é muito bom”, destaca João.

“É óbvio que no início, quando ela voltou para jogar aqui na categoria juvenil, início do adulto, tivemos alguns problemas, hoje eu vejo que eu cobrava muito mais dela para tentar manter uma isenção e para tentar ser justo eu acabava sendo injusto com ela, porque eu sempre a colocava como parâmetro e pra ela a cobrança era muito mais alta. A gente procura fazer uma autoavaliação e hoje está bem tranquilo e o sentimento é maravilhoso de ver seguir no esporte.”, acrescenta o pai e comandante.

Orgulhoso, João prossegue. “Ela teve oportunidade através da competência e da qualidade dela de servir a Seleção Brasileira de Base, de jogar em grandes equipes do cenário brasileiro, de estudar numa universidade americana de jogar divisão 1 de NCAA durante quatro anos, aprendeu o idioma e a cultura americana e isso ninguém nunca vai tirar dela e isso o basquetebol deu pra ela.”


“A minha sensação é de pura gratidão. Eu agradeço muito mesmo essa benção que Deus me deu de colocar os meus dois filhos no esporte, sendo eles de relevância e a Mariana especialmente que está comigo até hoje jogando, uma relação maravilhosa de construção, de respeito, de crescimento, de aprendizado, muito grato mesmo, é a palavra que define muito bem. Sou extremamente grato por tê-la como minha filha, poder trilhar minha caminhada profissional junto com ela. Isso é muito legal.”

Ao Momento do Esporte, Mariana Camargo fala da relação e trajetória ao lado do pai. “Quando eu era juvenil, fui pela primeira vez treinada pelo meu pai, antes ele era do masculino, nunca passou pela minha cabeça que isso aconteceria. Depois acabei indo para os EUA e quando voltei, nos anos que joguei em Blumenau, continue sendo atleta dele, no início foi bem difícil conseguirmos separar as coisas, mas sabíamos sempre do nosso objetivo maior e final que era sempre a vitória”.

“Hoje, anos depois, e por cinco anos consecutivos jogando com ele, conseguimos atingir um nível de confiança e troca sensacional, claro que de vez em quando rola uma discussão, mas uma certeza que temos é que estaremos sempre um com o outro até o fim. Isso é muito maior que qualquer coisa. Sou muito grata e privilegiada de poder viver isso”, destaca a filha e atleta.

Ao seguir comentando sobre o pai, Mariana orgulha-se. “Ele com certeza é uma inspiração pra mim desde pequena, principalmente pelo exemplo. Acompanhei sempre o trabalho dele, desde quando era do masculino e sempre presenciei o amor que ele sente pelo que ele faz. Umas das pessoas mais dedicadas que conheço e o mais importante, um caráter inquestionável. é um orgulho para mim ser filha dele e poder ver tudo isso de perto”, conclui.

Se ter a filha ao seu lado já um grande presente, João Camargo poderá ter um outro presente neste domingo, com o auxílio da própria Mariana. Isso porque com a vitória conquistada no jogo 1, em caso de novo triunfo no jogo 2, o KTO/Blumenau se garante na final da LBF 2021. Independente do resultado, ambos são grandes vencedores e um belo exemplo tanto na vida, quanto no esporte!

Com a colaboração de Luciano Carlos, assessor de imprensa do KTO/Blumenau.

 

Fotos – Vitor Bett

 

 

 

 

Moura Nápoli

Moura Nápoli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ITUANO BASQUETE VENCE O SESI ARARAQUARA PELO CAMPEONATO PAULISTA 2021

GALO SOMA QUATRO VITÓRIAS EM QUATRO JOGOS PELA COMPETIÇÃO Por Daniel Nápoli Neste domingo (26), no Ginásio Municipal Prudente de Morae...

OS GRANDES PARCEIROS

OS GRANDES PARCEIROS
Tecnologia do Blogger.