Últimas Notícias
recent

O ADEUS A GEISA OLIVEIRA

EX-JOGADORA DE BASQUETE TINHA 42 ANOS DE IDADE E ESTAVA GRÁVIDA

 


Por Daniel Nápoli

O basquete brasileiro está de luto. Faleceu nesta sexta-feira (17), aos 42 anos de idade, na cidade de Campinas/SP, a ex-jogadora Geisa Oliveira. Tetracampeã nacional e com passagens pela Seleção Brasileira, a ex-atleta faleceu vítima de um infarto e estava grávida de três meses. Geisa atuava como representante da Liga de Basquete Feminino (LBF).

Nascida na cidade de São Paulo, em 1979, Geisa iniciou no basquete aos 12 anos de idade, no Clube de regatas Tietê, seguindo para Campinas, município em que atuou na base da Ponte Preta e Microcamp.

Aos 18 anos, já no Adulto, faturou o seu primeiro Campeonato Brasileiro, pelo Americana, em 1997. A segunda conquista, veio em 2001, pelo Vasco da Gama e em 2003, novamente pelo Americana, faturou o tri. O tetracampeonato nacional foi conquistado em 2006, pelo Ourinhos.

Geisa nasceu em São Paulo, em 1979. Ela começou a carreira aos 12 anos, no Clube de Regatas Tietê. Seguiu para Campinas, onde fez a base pela Ponte Preta e Microcamp. Em 1997, aos 18 anos, integrou o elenco do Americana, onde foi campeã nacional pela primeira vez. Lá, repetiria o feito em 2003, como protagonista. Geisa também conquistou o troféu jogando pelo Vasco da Gama, em 2001, e por Ourinhos-SP, em 2006.

“Vai fazer muita falta. Tive a oportunidade de trabalhar com ela como jogadora em Americana e como representante na LBF. Uma pessoa do bem que nos deixa. Meus sentimentos à família - declarou em nota, Ricardo Molina, presidente da LBF.

Geisa também atuou no basquete europeu nos anos 2000, retornando ao Brasil em 2012, disputando a LBF do ano seguinte, pelo São José Basketball, se aposentando como atleta ao final da competição.

A ex-jogadora deixou marido e foi velada e sepultada na cidade de Campinas. Seu falecimento chocou familiares, amigos, companheiros de profissão e fãs.

Algumas partidas de basquete, programadas para esta sexta-feira (17), como Vera Cruz Campinas x Santo André/APABA, pelo Campeonato Paulista, foram mantidas, o que gerou inúmeras críticas por parte de atletas e demais profissionais do basquete, nas redes sociais.

Inúmeros profissionais compartilharam nas últimas horas em seus perfis, um post a respeito. “O basquete feminino foi marcado por muitas glórias, tudo que aconteceu no presente não apaga sua história. Por isso, enquanto passado e presente se misturam, nós devemos sempre exaltar quem já fez muito pelo nosso basquete e respeitar a história de cada uma. Num dia triste como o de hoje, onde uma ex-jogadora faleceu e o basquete seguiu como se nada tivesse acontecido, é o momento ideal para que todos possamos refletir: É por acaso que o basquete feminino está onde está? O que as federações, confederações e técnicos estão fazendo por nós?

Somos apenas uma mercadoria, e está nos sendo negado o direito de viver o luto por nossa grande amiga Geisa de forma adequada.

Deixo aqui minhas condolências à família e amigos, minha profunda tristeza e meu desejo que o basquete feminino seja gerido por seres  humanos melhores #respeitemahistoria”.

Em suas redes sociais, a Federação Paulista de Basketball se manifestou, em nota. “Lamentamos profundamente a morte precoce da ex-jogadora Geisa Oliveira, que nos deixou no dia de hoje.

Descanse em paz e que Deus conforte os amigos e familiares neste momento tão difícil.”.

O Momento do Esporte deixa aqui os mais sinceros sentimentos aos familiares e amigos de Geisa e se solidariza a todos os profissionais que em meio a dor, tiveram de exercer seus trabalhos neste dia tão difícil.

Foto - Divulgação

Moura Nápoli

Moura Nápoli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FÓRMULA 1: VERSTAPPEN VENCE NOS ESTADOS UNIDOS

HOLANDÊS CONQUISTA A SUA 8ª VITÓRIA NA TEMPORADA 2021   Por Daniel Nápoli Neste domingo (24), Max Verstappen, da Red Bull, venceu o GP...

OS GRANDES PARCEIROS

OS GRANDES PARCEIROS
Tecnologia do Blogger.